Demandas da população serão ouvidas em evento no dia 27/04; faça sua inscrição

 arte materia paranoa2

 

Com a participação da comunidade, o Decanato de Extensão da Universidade de Brasília (DEX/UnB) vai lançar, no dia 27 de abril, às 19h, o Polo de Extensão do Paranoá. A ideia do Fórum Social é escutar as demandas da população e apresentar os Programas e Projetos de Extensão de Ação Contínua (PEACs) que já atuam no local. A reunião será realizada pela platorma Zoom e, para participar, basta se inscrever pelo link.

 

O intuito do Polo é criar um espaço para agregar os extensionistas e atender as demandas da comunidade por meio dos programas e projetos desenvolvidos. Merece destaque o fato de que esta iniciativa é um resultado concreto da soma de esforços da comunidade, sobretudo da luta histórica dos moradores do Paranoá, levada à frente pelos movimentos sociais, especialmente o Movimento pela UnB no Paranoá/Itapoã (Mupi). Assim, é a aliança programática entre a UnB, o GDF (por meio da Adm. Regional), e a população do Paranoá, através dos movimentos sociais que irá tornar realidade uma reivindicação histórica da comunidade local. 

 

“A gestão do Sérgio Damaceno (administrador) está dando todo o apoio”, conta a professora Iracilda Pimentel, diretora de desenvolvimento regional do DEX. “Estão liberando um espaço físico para que o Polo possa iniciar suas ações imediatamente. 

 

Desde 2017, a UnB já implantou dois Polos de Extensão: na Cidade Estrutural e no Recanto das Emas. “Como parte da política de territorialização da UnB, estamos levando um Polo de Extensão para o Paranoá”, diz a diretora. “Vamos escutar as demandas da comunidade”. 

 

Durante o evento, também será lançado um edital para auxiliar os projetos existentes e estimular a criação de novos. No início de 2021, o DEX também divulgou editais para os Polos da Estrutural e Recanto das Emas.

 

ATENÇÃO O conteúdo dos artigos é de responsabilidade do autor e expressa sua visão sobre assuntos atuais. Os textos podem ser reproduzidos em qualquer tipo de mídia desde que sejam citados os créditos do autor. Edições ou alterações só podem ser feitas com autorização do autor.